Podologia
Tratamentos

Unhas Encravadas

UNHAS ENCRAVADAS

1- O QUE É?    

Onicocriptose é o nome científico que se dá a unha encravada ou unha incarnada (ungüis incarnatus), resultante da penetração de uma espícula (pedaço de unha) no tecido circunjacente. Em geral, há infecção e formação de tecido de granulação exuberante.

A Onicocriptose ainda é motivo de grande desconforto.

A intervenção cirúrgica normalmente não resolve o problema.

Os podólogos entendem que em 99% dos casos é possível solucionar o problema sem a intervenção cirúrgica. 
Obs.: Não confundir com Onicofose, que é a calosidade que se forma no sulco ungueal.

2- QUAIS AS  CAUSAS DA UNHA ENCRAVADA?

 

As principais causas da Onicocriptose são: Pressão e Traumatismo.

 

2-1 Quando a Pressão é exercida por:

2.1.1 – Meias (quando pequenas ou grossas, pressionam a pele das bordas ungueais); principalmente nos bebês, devido aos macacões fechado nos pezinhos, a roupa é tracionada quando a criança esta no colo forçando a borda da unha que ainda é muito fina e maleável.

2.1.2 – Calçados (quando justos,numero menor que pé, estreitos, ou de ponta fina não só exercem pressão sobre a pele como também sobre a placa ungueal);

2.1.3 – Unhas Espessas (unhas grossas ocasionam pressão sobre a pele ao mesmo tempo em que a pele também pressiona lâmina ungueal).

2.1.4 – Convexidade exagerada da lâmina ungueal

2.2 – Quando o traumatismo, é causado por:

2.2.1 – Tropeções em geral e principalmente na prática de esporte tais como o futebol e tênis

2.2.2 – Quedas de objetos sobre a unha; Algum peso cai sobre a unha ou esmagamentos em portas

2.2.3 – Corte incorreto da unha, consiste em cortar os cantos das unhas. Isto causa a formação de uma ponta na extremidade cortada e permite que, com o peso do corpo, a pele que antes estava embaixo da unha, se projete para cima e entre na frente da mesma. Com o crescimento, a unha encrava neste local.

Pois a unha sendo mais dura ela penetra na pele ferindo-a abrindo uma porta de entrada para o microrganismos próprios da área,e facilitando assim a penetração das e bactérias e com a contaminação surge a inflamação e posteriormente a infecção.

3 – MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS 


Tanto na pressão ou traumatismo na pele ou ambas ao mesmo tempo, provoca um maior afluxo sangüíneo para o local, o que propicia um adelgaçamento da pele do sulco ungueal e conseqüente ruptura da mesma, facilitando assim a penetração de bactérias. Com a contaminação através das bactérias, surge inflamação e posterior infecção com secreção purulenta o que origina o crescimento de granulação exuberante (granuloma piogênico ou carne esponjosa) avermelhada e dolorosa, que é composta por pequenos vasos capilares que recobre o sulco ungueal, projetando- se sobre a lâmina ungueal. Essa granulação é muito sensível e quando tocada rompe e sangra facilmente.

4 -TRATAMENTO

 

Para evitar o encravamento das unhas, nunca as corte pelos cantos, mantendo sempre as pontas livres. As unhas dos pés devem ser cortadas retas. Evite cortar as unhas curtas demais, deixando sempre uma pequena faixa de borda livre (aquela parte branca). Evite usar calçados apertados.

O tratamento varia de acordo com a intensidade de cada caso. Desde medidas simples, como o afastamento da pele inflamada por um chumaço de algodão até procedimentos cirúrgicos para remover o tecido inflamado ou destruir a matriz da unha no canto onde ela encrava podem ser necessários. A extração da unha deve ser evitada pois, quando ela voltar a crescer, pode encravar novamente. O tratamento cirúrgico visa desobstruir a passagem da unha, que pode então crescer livremente.

Em caso de infecção secundária, pode ser necessário o uso de antibióticos de uso local ou via oral. O granuloma piogênico (carne esponjosa), quando ocorre, deve ser cauterizado com substâncias químicas ou então através de eletrocoagulação. O tratamento ideal para a unha encravada deve ser determinado pelo  médico.

5 – GRANULOMA PIOGÊNICO 

 

5.1-O QUE É?

 

Popularmente conhecido como “carne esponjosa”, o granuloma piogênico é uma proliferação de vasos sanguíneos que forma uma lesão tumoral secundária a um traumatismo, como os provocados pelos alicates das manicures ou por uma unha encravada, sendo o canto das unhas a sua localização mais comum.

5.2-MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

Frequentemente localizado nos dedos, o granuloma piogênico caracteriza-se por uma lesão tumoral, avermelhada ou arroxeada, úmida, de consistência mole e que sangra facilmente aos pequenos traumatismos.

O seu crescimento é rápido e o sangramento pode dar origem à formação de crostas escuras sobre a lesão. Geralmente acompanha-se de processo inflamatório local, com vermelhidão, inchaço e dor na pele ao redor da lesão.

5.3-TRATAMENTO

No caso das unhas encravadas serem o fator desencadeante do granuloma, estas devem ser tratadas. Embora produza alívio temporário, cortar os cantos das unhas só agrava a situação. O ideal é cortar as unhas de forma reta, deixando as suas pontas saírem pelos cantos, por sobre a pele. Muitas vezes é necessário que procedimentos como a cauterização química do granuloma piogênico e colocação de “calços” sob as unhas para permitir a saída das pontas encravadas sejam realizados por um dermatologista ou profissional indicado por este.

Antibióticos tópicos ou sistêmicos podem ser utilizados em casos de infecção ou inflamação intensa. Casos mais graves podem necessitar de cirurgia para correção de unha encravada acompanhada de destruição da matriz da unha, de forma química ou cirúrgica.  Tratamento este feito por médico.

6 – PARA EVITAR AS UNHAS ENCRAVADAS:

a) Não corte as unhas até o “sabugo”, deixe sempre uma pequena porção da borda livre.

b) Corte as unhas com formato quadrado e finalize com lixa.

c) Não corte os cantinhos das unhas ou arredonde-os.

d) Não retire as cutículas, elas protegem as unhas da ação de substâncias químicas e microorganismos.

e) Não use calçados apertados ou de bico fino por muito tempo, prefira os de ponta arredondada para períodos longos de uso.

f) Se notar qualquer alteração na cor ou textura da unha procure um podólogo.

7 -TRATANDO UNHAS ENCRAVADAS:

 

7.1 – Depois de procurar um profissional que retire a espícula da unha encravada você deve tomar uma série de cuidados para que a unha sare sem infeccionar.

a) Seguir as orientações de seu podóloga e comparecer aos retornos programados

b) Não molhar o curativo feito pelo podólogo , proteja o curativo com saco plástico

c) Se não existe curativo, você pode limpar a unha com soro fisiológico e usar uma pomada cicatrizante.

d) Não abafe a unha ou use calçados fechados até a unha sarar.

e) O corte mensal da unha e importante para dar continuidade ao tratamento.

f) Caso sua unha ainda estiver sensível, procure um  podóloga.Não espere infeccionar.

 

 Autores: Equipe de podólogas da clinica dos pés.

Venha conhecer a clínica dos pés e faça a sua avaliação

Avaliação Gratuita