Podologia
Tratamentos

Calos e Calosidades

O que fazer com calos e calosidades nos pés?

Banner 03.jpg

1 – Introdução:

Á medida que envelhecemos os pés aumentam em sua medida, porém continuamos a usar o mesmo tamanho de calçado. Se o calçado for estreito e de número menor que o tamanho dos pés, podem surgir calos devido ao afunilamento do calçado que empurra os dedos (dedos) ocasionando pressão e atrito constante sobre a pele.

O pé possui 26 ossos, 2 sesamóides, 114 ligamentos e 20 músculos. Todas essas partes estão interligadas através de tecidos conjuntivos, vasos sangüíneos, e nervos, sendo todo esse complexo revestido por camadas de pele.

A pele é um órgão que determina o limite com o meio externo e exerce diversas funções, tais como a defesa e a proteção contra as funções sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato).

A pele é formada por três camadas: epiderme, derme e hipoderme, respectivamente (da mais externa para mais profunda).

A epiderme ao ser agredida, tem uma reação de engrossamento, provocando morte do tecido e morte celular quando se dará um engrossamento das células mortas como defesa das camadas mais profundas, o que ocasionará o surgimento de calos ou calosidades.

Toda as matérias têm capacidade de reação, relativas a temperatura a qual são expostas ou seja, aquecidas dilatam-se, esfriadas contraem-se. É uma lei física. A hiperqueratose (calo) é um tecido mais rígido e duro que o tecido vivo (normal) da epiderme onde está fortemente fixado. Assim sendo, quando há alterações climáticas bruscas, a dilatação ou contração desse tecido agregado um ao outro passa a ter proporções diferentes. Conseqüentemente provoca sensações desagradáveis que são captadas pelos terminais nervosos levando-as ao cérebro em forma de dor.

2 – Calo

O Calo é geralmente formado por uma bolsa serosa (higroma) superficial ou profunda que comprime o nervo causando dor e infecção.

3 – Tipos de Calos

Há vários tipos de calos : duro, mole interdigital, vascular, periungueal, neurovascular, miliar, dorsal, millet e sub ungueal.

4 – Localização

Pode localizar-se em áreas de atrito como em articulações dorsais dos dedos, joanete, hallux valgus, ( quando o primeiro pododáctilo -dedão- é deformado em sua lateral pelo desvio rotacional e pelo desvio angular em direção ao segundo pododáctilo ), em região metatársica, extremidade distal do dedos, sesamóides e tendão . É comum em dorso dos dedos devido a deformações, causando a formação do dedo em ‘martelo, baqueta, ou em garra’.

5 – Causas

Com o uso de calçado apertado, salto alto e bico fino, onde os dedos são comprimidos, a articulação interfalangiana sobressai dorsalmente, causando alteração anatômica.

No joanete, surge devido  a uma protuberância que se forma no metatarsiano do primeiro  dedo (pododáctilo) por achar-se em ligeiro desvio.

O surgimento do joanete muitas vezes é por predisposição genética, embora o problema possa aparecer ou se gravar com o uso de calçados inadequados. O calo em extremidade distal dos dedos é produzido geralmente no dedo de maior comprimento.

5.1 – O calo periungueal é formado nas bordas laterais do sulco ungueal devido a pressão da unha, muitas vezes confundido com unha encravada e o calo mole interdigital é formado devido ao aumento da base da falange do pododáctilo, o que gera uma pressão exagerada da pele com o osso. Ao mesmo tempo, o excesso de transpiração faz com que a pele se macere formando um calo mole.

5.2 – O Calo subungueal é formado geralmente devido a pressão sobre a unha, onde geralmente se formam pontos escuros. Não devemos confundir Calo com Verruga Plantar.

5.3 – O Calo Vascular e Neurovascular é formado por hiperqueratoses com presença de núcleo de formato cônico (não tem raiz), possui no seu interior vasos sangüíneos e terminações nervosas.

Popularmente, dependendo de região (países) dá-se o nome de ‘clavus’, ‘olho de peixe’, ‘olho de boi’, ‘olho de perdiz’, etc. Apresenta-se como formação circular, amarelada, cujo volume varia entre o grão de lentilha e o de milho; na parte central há pequena depressão.

5.4 – O Calo Dorsal o atrito dos dedos na região das articulações falangianas, com os sapatos apertados calos de polpa digital atrito na ponta dos dedos, dando-se início aos dedos em garra;

6 – A Verruga Plantar:

São tumores epidérmicos de origem virótica, portanto causadas por vírus dos papilomas humano (HPV) e apresentam uma rica rede de vasos sangüíneos trombosados que apresenta pontos negros e ao ser cortado sangra. Por terem como causa um agente infeccioso, são consideradas contagiosas.

Tratamento Podológico: A cura definitiva dos calos depende de dois fatores:

1º. Diagnosticar as causas.

2º. Obter a colaboração do paciente. Não sendo conseguidos os dois fatores mencionados, então indicamos o tratamento conservador, que consiste em desbastamento periódico da hiperqueratose e remoção do núcleo. Dessa forma, haverá alívio da dor por um determinado tempo. Quando houver abcesso (pus) deverá ser drenado, e muitas vezes encaminhado ao médico.

7 – Calosidades: 

Difere do calo somente pela extensão da área afetada nos pés, também estão relacionados à produção em excesso de células de pele mortas. Essa é a camada superior de pele que a protege de lesões externas.

Nas calosidades, essa produção é resultado de pressão intermitente do calçado e peso do corpo.normalmente apresenta se na parte anterior do é devido ao uso freqüente de calçados de salto alto A pele responde a essa pressão ficando mais grossa. E no calcâneo pelo uso de chinelos.

O “engrossamento” da pele ajuda no começo, porém no decorrer do tempo ele se acumula e torna-se uma irritação. O aumento de massa da lesão resulta na elevação da pressão e desconforto.

8 – Tratamento

O tratamento consiste na remoção do tecido hiperqueratoso subjacente,o uso da lixa deve ser delicado somente lixa a parte da pele que esta amarelada a pele abaixo e célula viva quanto mais lixa mais prolifera, uma dica use a lixa molhada e o é seco, assim você só retira o necessário, é importante após o lixamento a hidtatação dos pés com creme hidratante especifico recomendo o Creme Homeopast.

O Podólogo especializado em Ortoplastia (órtese de silicone)  orienta o ouso de protetor de calo e almofada plantar após a extração do calo e ou calosidade, de material de consistência elástica e de grande comodidade para o cliente. Como essa proteção, evita a pressão do calçado sobre o local de formação do calo e ou calosidade.

Separando os dedos também elimina a causa da formação do calo interdigital. Para os dedos em forma de martelo ou garra, pode ser confeccionada órtese para manter em posição correta, assim elimina-se a pressão sobre o calo, eliminando-o. Para pés com deformidades ortopédicas, o Podólogo pode confeccionar órtese ou indicar o uso de palmilha e calçados confortáveis.

Venha conhecer a clínica dos pés e faça a sua avaliação

Avaliação Gratuita